AO SERVIÇO DAS ARTES PLÁSTICAS PARA DIVULGAÇÃO DA VIDA E OBRA DOS AUTORES E DE EVENTOS * GALERIA VIEIRA PORTUENSE * Largo dos Lóios, 50 4050-338 PORTO * (00351)222005156 * info@galeriavieiraportuense.com * www.galeriavieiraportuense.com

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

CAMILO CAMAÑO XESTIDO PREMIADO



ACTO DE ENTREGA DA CUARTA EDICIÓN DO PREMIO CACAREXO
AO ARTISTA CAMILO CAMAÑO XESTIDO
SÁBADO DÍA 26 DE DECEMBRO DE 2009, ÁS 20 HORAS (OITO DA TARDE)
CENTRO CULTURAL DE COIRO (CANGAS-PONTEVEDRA)


Camilo Camaño Xestido naceu en Coiro, parroquia do Concello de Cangas do Morrazo (Pontevedra) o tres de xaneiro de 1951, no seo dunha familia de labregos e mariñeiros.
De formación autodidacta.
Apasionado polo tratamento de espacios, arquitectura, deseño e creatividade plástica (pintura, escultura, obra gráfica, ilustración, escenografía) á que consagra a meirande parte da súa vida.
- Director da Casa da Cultura de Cangas,
- Secretario do “Consello Rector do Centro Social Casa da Bola”,
- Membro do “Padroado Municipal do Patrimonio Histórico Artístico e Documental de Cangas”,
- Membro do Consello Local de Saúde,
-Cofundador e membro de diversos colectivos cívico-culturales e artísticos da comarca
-Membro fundador do Colectivo Galaico-Luso Galuart -GRUPO 13- (Colectivo Internacional de Artistas Plásticos e Visuais)
-Membro do Grupo de Arte Grupo Tres
-Membro do Grupo de Arte Galego-Arxentino Raíces
-Miembro de Honra de "Le Cercle des Artistes Peintres et Esculpteurs du Quèbec"
-Membro do "Círculo de Amigos da Arte".
-Membro da Asociación Galega de Artistas Plásticos e Visuais (AGAV)
-Fundador e Gran Mestre da “Serenisima Orde dos Cabaleiros da Pedra Moura”
-Xurado e comisario de exposicións e certames nacionais e internacionais.
- Institúe en 1989 o “Premio ó Labor Cultural e Investigación Luces na Mangallona", evento que se celebra na Casa Museo A Mangallona cada noite de San Xoan, no que se distingue a persoas, entidades ou colectivos, polasúa laboura en beneficio da cultura.
EXPOSICIÓNS
1990. Sala de arte de Caixavigo. Vigo
1992. Galería Altamira (Pontevedra)
Sala Provincial de Arte Caixa Pontevedra
1993. Retrospectiva organizada pola Exma. Deputación de Pontevedra no Castelo de Soutomaior “Camaño Xestido. Vintecinco anos de Pintura, Paixón e Escultura”
1994. Palacio de Congresos e Exposicións. Fundac. Semana Verde. Berlin (Alemaña)
- Galería 23 y 12, e salas de Arte do Centro Provincial das Belas Artes e Deseño da cidade de La Habana (Cuba).
1996. Instituto Cervantes. Lisboa (Portugal)
Casa de Iberoamérica. Holguín (Cuba)
1997. Cámara de Río de Janeiro (Brasil)
Palacio Pedro Ernesto (Brasil)
1998. “La Tentation”, Casa de Galicia. Bruxelas (Bélxica).
1999. Abadia de Santiaguiño o Peregrino. Pontevedra
Palace Galería. Viseu (Portugal)
2000. Galería Atelier Alambique. Río Vide (Portugal)
Galería A Outra Margem. Coimbra (Portugal)
Casa Galega da Cultura. Vigo
Castelo de Soutomaior. Soutomaior (Pontevedra)
Góisarte 2000. Góis (Portugal).
Paços do Concelho. Montemor o Vello. Montemor, Potugal.
Barlovento/Sotavento. Exposiciòn Galicia-Cuba. Sala Angel Botello. Cangas.
"Catorce pinceis"-Mostra Internacional. Galería Hera. Porriño
"Raices" Exposición Galicia-Arxentina. Galería Amalia Domínguez Búa. Bueu.
Teatro Molière, Lyon (Francia)
Universidade de Aveiro. Fundaçào Joào de Magalhàes (Portugal)
2001. Museo de Sintra (Portugal)
Galería de Arte Dorian. Vigo.
Muestra de Arte Sacra. Casa da Bola. Cangas (Pontevedra)
"Carballart 01- 5 propuestas plásticas para o Orcellón". Carballiño (Ourense)
Góisarte 2001. Góis (Portugal)
Encuentro-obradoiro / Galuart. Le Circle des Artistes de Québec. Mus. A Mangallona.
"5 propostas plásticas". Homenaje al Maestro José Delarra. Dominguez Búa. Bueu.
Salon Internationale d'Automne à Montréal (Canada)
"16 Propostas Plásticas Galegas". Homenaje a Oliveira. Galería Hera. Porriño.
2002.- "Arquitecturas" Alliance Française de Vigo (50 aniversario da fundación)
OBRA EN:
Ministerio de Cultura de Cuba
Dirección General das B.B.A.A. Luz y Oficios. La Habana (Cuba)
Dirección Provincial de Cultura. La Habana (Cuba)
Taller Nacional de Grabado. La Habana (Cuba)
Casa de Iberoamérica. Holguín (Cuba)
Palacio Pedro Ernesto. Cámara de Río de Janeiro (Brasil)
Casa de Galicia e Fundación Galicia-Europa, Bruxelas.
Col. Dr. Esteva-Anderson D.M. Houston, E.E.U.U.
Col. Ecobès- Institut de Recherche Scientifique de Estrasburgo.
Bialkovski, Bucarest (Rumanía)
Kammerer , Zurich (Suiza)
Fondo para o Museo de O Barco, Galicia.
Centro Jovellanos, Asturias
Centros europeos do Proxecto Comenius:
Instituto Colombini de Piazenza, Italia
Lycée Hector Guimard, Lyon, Francia.
Wilshemshaven , Alemania.
Vantaa, Finlandia.
Leça de Palmeira, Portugal. Etc,...
Colección J Fierro Washington.
Bialkovski, Bucarest, Rumanía.
Kammerer , Zurich, Suiza.
Colección Rosario Alvarez de Sotomayor, Casa-Museo de Sotomayor-Madrid.
Museo "A Solaina de Piloño", Galicia.
Concello de Corcubión, Galicia.
Concello de Láncara-San Xulián, Galicia.
Concello de Cangas do Morrazo, Galicia.
Concello de Porto do Son, Galicia.
Facultade de Medicina da Universidade de Oporto (Portugal)
Consulado General de España en Montréal (Canada)
Le Circle des Artistes Peintres et Sculteurs du Québec (Canada).
Consorcio Zona Franca Vigo
Casa Museo de Camaño Xestido "A Mangallona", Galicia.
PREMIOS
1994. Medalla conmemorativa "La Flora de Marianao" á laboura artístico-cultural, Cuba
1997. Premio Ilustrísimo Concello de Cangas á Recuperación do Patrimonio Histórico, Artístico e Documental no seu conxunto, Letras Galegas.
2000. Premio diseño FECIMO
Distinción da cámara municipal de Rio de Xaneiro polo seu labor artístico-cultural, e función social.
2001. Inserción nos Anais da Casa de Leis de Moçao.
2001. Distinción da Assembléia Legislativa do Estado de Rio de Xaneiro (Brasil) pola interncionalidade e expresión da súa obra plástica, artísitca e social. Moçao publicada no Diario Oficial do Estado de Rio de Xaneiro
2001. Mèdalle d´Or no "Salón Internacional d´Automne de Montrèal". 18 ème Grant Concourse Annuel Canada.
2001. Trophèe Ville de Montreal.
BIBLIOGRAFÍA
Gran Enciclopedia Galega (Camaño Xestido, Camilo. Tomo 33. pax. 174).
Encontros (A Golada). Cat. Consellería de Cultura. Xunta de Galicia. 1991.
"Camaño Xestido: 25 anos de pintura, paixón e escultura" Deputación de Pontevedra 1993.
"Camaño Xestido: Serie negra afro-americana". Deputación de Pontevedra 1995.
"Raices" Col. Galaico-Arxentina. Cat.Deputación, Xunta, Concello de Bueu
"Galuart-Grupo 13". Cat. Deputación de Pontevedra 2000.
Galuart. Cat. Fundaçao Joao de Magalhaes. Universidade de Aveiro. 2000.
Galuart. Cat. Camara Municipal de Montemor o Velho. 2000.
"5 propostas plásticas para O Orcellón". Concello de Carballiño. 2001.
O trazo aberto. Serv. de Publicacións da Deputación de Pontevedra. 2002.
Livre d'art sur les pensées d'artistes. CAPSQ. Québec. Canadá. 2002
Cangas na Historia. A Cepa. 2003.
Historia Fotográfica de Cangas, século XX. Serv. de Publicacións da Deputación de Pontevedra.
Guías Culturais. Artistas de Galicia (Xunta de Galicia. Consellería de Cultura, comunicación Social e Turismo)
Lembrando a Dalí. Deputación de A Coruña. 2004.
Palabras que hablan. Rafael Mayor.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

FEIRA DE ARTE "ARCO" EM PERIGO

21 Diciembre de 2009


Plante de las galerías españolas asistentes a ARCOmadrid

Sólo unas horas después de que ARTEINFORMADO diese cuenta el pasado jueves de la posibilidad de que las altas instancias de ARCOmadrid estuviesen reflexionando sobre la continuidad del Comité Asesor de la feria, los miembros españoles de este comité apoyados por otras 36 galerías nacionales con asistencia confirmada a la próxima edición de la feria, dirigieron una nueva carta -la tercera en dos meses- a los máximos responsables de IFEMA, en la que solicitaban una rápida respuesta a sus misivas anteriores con fecha límite de hoy mismo, lunes, 21 de diciembre. Entre otras cosas, esperaban tener confirmación de "la intención y compromiso de IFEMA de devolver la independencia y validez de criterios al Comité Asesor de ARCO y el fin de las intromisiones en sus decisiones". "En caso contrario -señalaban en la carta-, nos veríamos obligados a comunicarles la firme voluntad de las galerías abajo firmantes de no participar en la próxima edición de ARCOmadrid 2010, lo que haríamos público, junto con las circunstancias que la han motivado, en rueda de prensa que convocaríamos ese mismo día". A última hora de la tarde del lunes, ARTEINFORMADO no pudo confirmar ningún movimiento al respecto.
De acuerdo con las misivas remitidas a IFEMA en los últimos meses, los miembros españoles del Comité Asesor denunciaron -el 21 de octubre la primera vez- la admisión, por parte del Comité Organizador, de galerías como Cayón o Manuel Barbié, que no contaban con el respaldo del Comité Asesor. En la carta del 15 de diciembre se insistía en los mismos temas, reclamando además una pronta respuesta, poniendo además sobre la mesa la retirada de obras "falsas" sufrida por la galería Manuel Barbié en la última edición de Feriarte, según publicaba unos días antes el diario El País. ARTEINFORMADO

EXPOSIÇÃO NO HOTEL ARAGUANEY, EM SANTIAGO DE COMPOSTELA


SARA GARROTE (CHUCA)

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Izabella Pavlushko



Izabella Pavlushko é uma artista abstracta contemporânea do Azerbaijão.


Há mais de 10 anos que tem trabalhado em abstracção geométrica e explorado o potencial da geometria na arte. No seu trabalho, Izabella conecta geometria com espiritualidade e cria formas que podem oferecer o mesmo poder emocional duma composição musical.

Todas as obras de Izabella Pavlushko formam como que uma matriz da nossa realidade objectiva e da percepção. Elas são tão misteriosas e incompreensíveis como a geometria das pirâmides na Terra e em Marte. Suas pinturas expõem a essência das coisas. A composição, tal como a música de Mozart, é ditada pelas mais altas forças naturais.



Izabella Pavlushko encontra-se representada em colecções particulares da Europa e dos USA. Numerosos convites para exposições resultaram de convites para participar na Bienal de Florença.

Muitos dos trabalhos desta artista também são tomados como desenhos para vitrais e mosaicos, pela sua monumentalidade.



Interiores de salões, restaurantes e escritórios podem ser decorados com as suas obras. Além da originalidade, as suas obras carregam uma complexa carga de satisfação estética, oferecendo um agradável alívio ao stress diário e uma conexão com espírito e energia.

Complexas composições de múltiplos planos, a novidade da interpretação da acção pela cor e um alto nível de habilidade técnica atrai os apreciadores de arte e o público em geral para a contemplação dos seus trabalhos.

3.º PARADIGMA - CONSTANTIN SEVERIN



Constantin Severin nasceu na Baia de Arama, Roménia.


Artista plástico, membro do Grupo Internacional de Artistas ''3º PARADIGMA'' (em conjunto com Adrian Bayreuther, Alberto D'Assumpção, Olga Dmytrenko e Izabella Pavlushko) e do Grupo “Artistas Europeus eV Grup”, da Alemanha . Realizou estudos artísticos livres. É representado pela Opera Gallery, de Budapeste. É igualmente escritor, membro da União Romena de Escritores (e é representado pela Agência Bodtker Yuniku, de Oslo).

De 1991 a 2004, trabalhou como jornalista para diferentes publicações romenas, para a BBC e para a Rádio Europa Livre. Constantin Severin atualmente trabalha na Biblioteca do Condado de Bucovina ''IG Sbiera'', Suceava. É colaborador da revista de arte italiana ''It's Liquid''. Publicou mais de 800 artigos, ensaios e entrevistas sobre cultura, teoria da arte e crítica, bem como sobre outros assuntos de interesse romeno e internacional. Ele é teorizador e promotor do Expressionismo Arquetípico e da Pós-literatura, que tem divulgado em ensaios publicados no conhecido site da Saatchi Gallery, Londres. O primeiro conceito refere-se à arte contemporânea, o segundo à filosofia da cultura.

É embaixador da UNESCO para a integração europeia pela arte. É igualmente o fundador do Grupo Expressionismo Arquetípico (constituído por 42 artistas internacionais) no ARTMESH. Tem obras em colecções públicas (como o Museu de Arte e História Suceava, Roménia e o Museu de Arte de Piatra Neamt, Roménia) e em colecções particulares da Roménia, Alemanha, E.U.A., Finlândia, Noruega, Ucrânia, Itália, Grã-Bretanha, entre outros.

3.º PARADIGMA

O grupo de artistas independentes, 3º PARADIGMA, foi formado em Setembro de 2009 por iniciativa do artista alemão, Adrian Bayreuther. A sua profunda paixão pela avant-garde russa permitiu-lhe estudar cuidadosamente este período da história da arte. Ao revisitar as obras de Malevitch, Rodchenko e Popova, e criando suas próprias pinturas neste estilo, Adrian tornou-se um especialista na identificação e compreensão profunda dos movimentos artísticos do Suprematismo e Construtivismo. Ele sentiu que é chagada a hora de dar nova vida ao estilo vanguardista e mostrar ao mundo suas percepções originais para o século 21. Com este objectivo em mente, Adrian convidou 4 artistas internacionais, cujos trabalhos, na sua opinião, podem representar e desenvolver fortemente os paradigmas da arte moderna a um novo nível, para formar o grupo "3º PARADIGMA".



Adrian Bayreuther é uma pessoa de múltiplos talentos e enorme energia. Sua paixão profunda e notável conhecimento da avant-garde russa, em conjugação com as suas raízes culturais alemãs, torna a visão de Adrian do construtivismo e suprematismo única e exuberante. Suas pinturas irrompem com um imaginário visual e intelecto fantásticos. Com influências que vão desde Malevich a Exter, Adrian cria viagens visuais deslumbrantes que combinam as culturas russa e alemã.



Alberto D'Assumpção granjeou reconhecimento no seu país, Portugal, e internacionalmente pela sua habilidade e capacidade de criar um imaginário metafísico nos seus quadros ao conjugar um enorme sentido da cor, dinâmica e emoções com o carácter estático dos elementos geométricos. A sua elegante e poderosa pincelada Rubeniana projecta o Universo para um nível atómico, explorando a sua essência e natureza mística. Todas as obras de Alberto D’Assumpção carregam uma energia positiva e estão cheias de optimismo e lirismo. Similar à arte dos grandes mestres japoneses, convidam o espectador a descobrir a complexidade na simplicidade.



Constantin Severin é um artista-teorizador do Expressionismo Arquetípico. Ele também é conhecido na Roménia como poeta e escritor-teorizador da pós-literatura. Nas suas obras, habilmente executadas ao nível dum Matisse, ele cria frequentemente complexos efeitos cromáticos e de composição usando vibrantes cores puras. Ele une os elementos do realismo clássico nas pequenas imagens icónicas com os elementos do impressionismo abstracto na grande superfície que serve igualmente quer como primeiro plano quer como plano de fundo. A esta luz, as pinturas de Constantin Severin estabelecem uma ideia de uma infinita conexão entre passado e futuro na evolução da arte.



Izabella Pavlushko é uma artista-mágica e uma verdadeira mensageira d’arte. Ela é uma virtuosa da abstracção geométrica e ávida seguidora da vanguarda russa. As suas obras são, sem dúvida, dos melhores exemplos de abstraccionismo académico. Ela cria-os com um único movimento da alma, explorando o material, essência espiritual e segredos da matriz estrutural do Universo. Izabella Pavlushko é mestra em criações de significado metafórico através de incríveis composições cromáticas e formais. As suas pinturas levam o espectador à descoberta de informações complexas através da simplicidade, que é um caminho para Deus, de acordo com os antigos ditames. Izabella reside em Baku, Azerbaijão.



Olga Dmytrenko usa o seu instintivo sentido da cor e enorme imaginação, impulsionados pela sua formação científica e pela música clássica, para criar “mindscapes” e paisagens abstractas num estilo que a artista apelidou de “abstravaganza” (referindo-se “abs" a abstracto ou absoluto, e “travaganza" a "Extravaganza" sem "ex-"). A maioria das suas obras abstractas são profundamente espirituais e iluminam as emoções através veladas sugestões surrealistas ou de misticismo. As suas complexas composições, improvisações visuais e interacção dos ritmos cromáticos trazem à mente a profundamente elaborada música de Bach. Nascida e educada na Ucrânia, Olga Dmytrenko reside e trabalha em Delaware, USA.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

AO REDOR DO TOURO NA GALERIA VIEIRA PORTUENSE



II FEIRA DA ARTE GALEGA

Se celebra en A Coruña la "II Feira da arte galega"


La "II Feira da arte galega”, organizada por Feirart Galicia, conforma un espacio en el que más de 40 artistas de los más representativos de Galicia, concurren con una importante colección de obras originales.


La inauguración tendrá lugar el 4 de diciembre de 2009 a las 20:30 h. y permanecerá abierta hasta el 5 de enero de 2010 en horario de lunes a domingo de 11:00 a 14:00, y de 17:00 a 21:30 h. La entrada es gratuita.


Artistas participantes: Abelardo Hernández, Alfonso Abelenda, Ángeles Jorreto, Beatriz Ansede, Borja Guijarro, Branda, Caneda, Chelo Rodríguez, Dorda, Elena Corredoira, Eme, Isabel Pintado, Jaime Cabanas, Javier Alda, Jorge Cabezas, Jorge Espiral, Jose Cabello, Juan Miranda, Laureano Vidal, Lola Beade, Luis Romero, Mª Xesús Díaz, Mª Luisa Rojo Grandío, Manuel Gandullo, Manuel Suárez, Manuel Villarino, Mia-Mar, Nito Davila, Neoleo, Nin9, Oscar Cabana, Pedro Bueno, Pilar Botana, Ramón Astray, Rincón-Benzala, Saavedra, Sekone, Sonia Omil, Teresa Fajinas, Tino Poza, Vanessa Lodeiro, Victoria Martínez, Victoriano, Victorrey.


II Feira da arte galega


Hotel Hesperia

Calle Juan Flórez 16, A Coruña

JOSÉ GONZÁLEZ COLLADO desenha UM MAR DE LENDAS


La Galería Sargadelos de Ferrol, presenta el libro Un Mar de Leyendas
El miercoles 9 de diciembre a las 20 horas los autores del libro "Un Mar de Leyendas", Esperanza Piñeiro de San Miguel, Andrés Gómez Blanco, y José González Collado, pintor y autor de las ilustraciones presentarán su libro al público, en la Galería Sargadelos de Ferrol. (más información en la página http://www.margaliciasc.com)/
Al acto de presentación participarán la Concelleira de Cultura del Ayuntamiento de Ferrol, Mercedes Carbajales y Pilar Blanco, directora de la Galería Sargadelos de Ferrol
Sargadelos, Galería Ferrol
Rubalcava 30-32 (Mapa de situación)
15402 Ferrol

Exposición de pintura de J. González Collado

Desde el día 11 de diciembre de 2009, hasta el 8 de enero de 2010, exposición de pintura en la galería Estudio 46. La inauguración será el día 11 a las 20:30 horas.

Horario de visita: laborables de 12:00 a 14:00 y de 19:00 a 21:00, festivos de 12:00 a 14:00 horas.

Galería Estudio 46

C/ Santos 46 - 15401 Ferrol


sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

A MAÇONARIA E A IMPLANTAÇÃO DA REPÚBLICA


CODICES MEDIEVAIS E CARTOGRAFIA PORTUGUESA


Mestre Orlando Pompeu na ALLA-PRIMA



Orlando Pompeu nasceu a 24 de Maio de 1956, em Cepães, concelho de Fafe, Portugal. Estudou desenho, pintura e escultura em Barcelona, Porto e Paris. Nos anos 90 progrediu no seu percurso artístico ao ir trabalhar para os Estados Unidos da América, primeiramente, e depois, Japão. A sua obra consta em varias colecções particulares e oficiais em Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Brasil, Estados Unidos da América, Japão e Dubai.



O artista é detentor de uma carreira de trinta anos bem como um currículo nacional e internacional ímpar...

URBANO GALERIA DE ARTE NA INICIATIVA X



A iniciativa “X” consiste numa venda anual de obras doadas por artistas. Em 2007 colaboraram cerca de 160 criadores, abrangendo desde nomes consagrados como Ana Hatherly, João Cutileiro, Jorge Martins ou Maria Keil, a nomes emergentes como David Etxeberria, Manuel Caeiro, Rodrigo Vilhena ou Xavier Monsalvatje. Em 2008 conta-se com a colaboração de cerca de 180 artistas. Maioritariamente realizados sobre papel e com a dimensão de um postal com 10 x 15 cm, os trabalhos são vendidos por 50 euros sem que o comprador tenha conhecimento do respectivo autor. O jogo reside no facto de, pelo mesmo valor, se poder adquirir tanto uma peça de um artista reconhecido como desconhecido – daí o título da iniciativa: “X”, de “incógnita”, “segredo” ou “secreto”. Em 2009, a apresentação de todos os trabalhos acontecerá na Arte Contempo, no dia 12 de Dezembro, a partir das 17H00. A venda das obras começará nesse momento e decorrerá diariamente até 23 de Dezembro, entre as 14H30 e as 19H30.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

CARLOS GODINHO EXPÕE EM VISEU


A partir, do dia 4 de Dezembro Carlos Godinho apresenta a sua primeira exposição individual em Viseu. A inauguração será na Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu, a partir das 14 horas. O Título da Exposição é "Visões..." e estará patente ao público até aos finais de Janeiro de 2010.



A exposição pode ser visitada todos os dias
de segunda a sexta-feira.
 

Nascido em S. Lourenço de Mamporcão (Estremoz), Carlos Godinho possui um currículo diversificado, tendo dedicado parte do seu tempo à pintura de cartazes e catálogos, à ilustração de capas de livros e a um bom número de colaborações jornalísticas e radiofónicas. Licenciado em Ensino na variante de Educação Visual, pela Escola Superior de Educação de Portalegre (E.S.E.P.), frequentou a Faculdade de Belas-Artes de Lisboa e é Mestre em Sociologia pela Universidade de Évora.
Carlos Godinho considera que a pintura a óleo deixa antever uma “forma diferente” de olhar a cor dos espaços que se podem contemplar. Cada traço pode ser olhado de múltiplas formas. Assim, cada quadro é o despertar para uma realidade de descobertas para além do consciente.A luz, a forma e a cor transportam-nos para um número (in)finito de construções que apenas cada um pode percepcionar. Em cada ponto visionamos um equilíbrio expresso nos modelos.Aqui não temos que olhar o que nos é comum mas o que nos conduz a uma visão mais lata de tudo quanto nos rodeia.Cada pintura é mais do que aquilo que conseguimos fotografar. É aquilo que nós queremos em cada momento.É o que se pode ver naquilo que cada tela apresenta.
Foram múltiplas as mostras colectivas em que já participou, desde Estremoz, mas também em Portalegre, Campo Maior, Monsaraz, Borba, Vendas Novas, Évora, Viseu, Lamego, Mafra, Porto, São João da Pesqueira, Tabuaço, Vilamoura e Vila do Conde isto em Portugal. No estrangeiro em Espanha, na Caja de Ahorros (Zafra), no Centro Cultural Alcazaba (Mérida), em "Poésie Visuelle dans Paris" (Paris), em "30Th Anniversary ARTEXPO" (New Yorque), em Torino, São Paulo e Londres. Exposições individuais realizou algumas no Alentejo (Estremoz, Évora, Vila Viçosa, Portalegre, Palmela, Elvas, Nisa, Portel, Marvão, Sines, Monsaraz, Alandroal e Montemor-o-Novo. Também em Setúbal, Entroncamento, Belas (Sintra), Constância, Arruda dos Vinhos, São Brás de Alportel, Tavira, Vila Velha de Ródão, Portimão, Arganil e Castelo Branco. No estrangeiro as duas exposições individuais em Zafra (Espanha). Há a destacar a “Concorso Internacional di Pittura Figurativa Contemporanea” (seleccionado) - Fundazione Alfredo D`Andrade - Museu Centri-Studi - Torino (Itália), a “Seconda edizione della rassegna internazionale di arte contemporanea del formato 20x20” – Napoli (Itália), a “MOSTRA TRAJECTOS” - Casa de Portugal - São Paulo (Brasil) e a “MOSTRA BRASIL-JAPÃO - comemoração do centenário” Nichiyu International - Nagoya (Japão), no ano de 2008. Em 2009 esteve presente em "Donna... tra sacro e profano - ISCRIZIONI CHIUSE" - Mostra Internazionale d'Arte Contemporanea - Galleria Civica, Enna (Itália), bem como em Londres. O pintor considera particularmente gratificante a Exposição “Los juegos míticos del pensamiento”, que promoveu em Mérida (Espanha), no ano de 2007, e “Aqui, pelo Sonho é que Vamos”, realizada em 2005, na qual pintou poemas de Sebastião da Gama. Já em 2009 pintou poemas de António Simões, do Livro “Minha Mãe Amassa o Pão. Para além de todos os destaques, salienta-se a presença na III Bienal do Porto Santo, em 2009 (como artísta convidado). Este ano participa na exposição de lançamento de Cáceres capital da Cultura 2016, Exposicion Artistas Plásticos de la Raya III, em Cáceres e no Encontrartes numa mostra de artistas surrealistas portugueses. Já participou em mais de cem exposições.
Está representado em diversas colecções nacionais e estrangeiras. Os seus trabalhos encontram-se expostos em organizações institucionais, pública (museus, bancos, câmara municipais e institutos públicos) e particulares.

FRANCISCO GRACIA REY expõe na GALERIA COARTE (CORUNHA)


segunda-feira, 30 de novembro de 2009

ANA NEVES GUERREIRO na GALERIA VIEIRA PORTUENSE




90x90
acrílico s/tela
1.400


Ribeira II
30x100cm
acrílico s/tela
1.000



Rabelo III
70x70
acrílico s/tela
1.200


Rabelo II
70x70
acrílico s/tela
1.200


Rabelo I
70x70
acrílico s/tela
1.200



Porto
30x100
acrílico s/tela
1.000


Porta dourada
50x140
acrílico s/tela
1.200



Lello
50x50cm
acrílico s/tela
1.000




Ana Neves Guerreiro


Nasceu em Faro em 1974 e trabalha em Lisboa.



Formação

2008/10 - Curso livre de retrato na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.

2007/08 - Curso de formação artística na disciplina Pintura, na AR.CO.

2007/08 - Workshops de Desenho “Técnicas de concentração”, na AR.CO.

2002/06 - Curso de formação artística “Desenho”, pela Sociedade Nacional de Belas-Artes.

1991/97 - Licenciatura em Arquitectura de Design, pela Faculdade de Arquitectura da UTL.



Exposições individuais

2009- PORTO, Livraria Lello, Porto.

2009 - LX09, Galeria São Francisco, Lisboa

2008 - Aparências, H. S.C, H.S.F.X, H.E.M., Lisboa.

2007 - Docas, pintura, Gare Marítima da Rocha Conde Óbidos, Lisboa.

2006 - Torre de Babel, pintura, Grémio Literário, Lisboa.

2005 - Ábaco, desenhos, Grémio Literário, Lisboa.

2004 - Lisboa, cidade de luz, pintura, Grémio literário, Lisboa.



Exposições colectivas

2009 - Desenhos, Faculdade Belas-Artes de Lisboa.

2009 - Arte em Leilão, Lisboa (Associação António Fragoso).

2009 - IV Bienal de pintura de pequeno formato, Alhos Vedros.

2009 - I Bienal internacional de pintura - FRP, Museu da Água, Coimbra.

2009 - Arte fantástica, Fundação Marques de Pombal, Oeiras

2009 - Utopia, Recreios da Amadora.

2008 - X Exposição de Artes Plásticas, Museu de Marinha, Lisboa.

2008 - I Bienal de Artes, municipio de Ansião.

2008 - Galeria Galveias, Lisboa.

2008 - Galeria Atlântica, vila Sol, Vilamoura.

2008 - Galeria São Francisco, Lisboa.

2007 - Salão Nobre, Sociedade Nacional de Belas-Artes, Lisboa.

2007 - Forum cultural de Penedono.

2007 - Desenhos, Sociedade Nacional de Belas-Artes, Lisboa.

2007 - I Salão Internacional de Artes Plásticas - FRP, S. João da Madeira.

2007 - 25 De Abril - Visões Contemporâneas, Forum Cultural de Alcochete.

2006 - Salão Nobre, Sociedade Nacional de Belas-Artes, Lisboa.

2006 - IV Bienal de Pintura Arte Jovem, Auditório Municipal de Penafiel.

2006 - IV Exposição de Artes Plásticas, Museu de Marinha, Lisboa.

2006 - Desenho, Sociedade Nacional de Belas-Artes; Lisbon Village Festival.

2006 - Prémio Artur Bual, Galeria Artur Bual, Amadora.



Prémios

2008- Menção honrosa, Concurso de pintura Artur Bual, Galeria Artur Bual, Amadora.

2007- Menção honrosa, Mascararte / 3ª Bienal da Mascara. Câmara Municipal de Bragança.

2007- Medalha de prata, I Salão Nacional de Artes Plásticas Waylight. Museu “Mãe D’Água”Lisboa.



Publicações

2009- Mitos da arte, antologia de pintores portugueses contemporâneos, Chiado Editora.

sábado, 28 de novembro de 2009

3.º PARADIGMA




O grupo de artistas independentes, 3º PARADIGMA, foi formado em Setembro de 2009 por iniciativa do artista alemão, Adrian Bayreuther. A sua profunda paixão pela avant-garde russa permitiu-lhe estudar cuidadosamente este período da história da arte. Ao revisitar as obras de Malevitch, Rodchenko e Popova, e criando suas próprias pinturas neste estilo, Adrian tornou-se um especialista na identificação e compreensão profunda dos movimentos artísticos do Suprematismo e Construtivismo. Ele sentiu que é chagada a hora de dar nova vida ao estilo vanguardista e mostrar ao mundo suas percepções originais para o século 21. Com este objectivo em mente, Adrian convidou 4 artistas internacionais, cujos trabalhos, na sua opinião, podem representar e desenvolver fortemente os paradigmas da arte moderna a um novo nível, para formar o grupo "3º PARADIGMA".

Adrian Bayreuther é uma pessoa de múltiplos talentos e enorme energia. Sua paixão profunda e notável conhecimento da avant-garde russa, em conjugação com as suas raízes culturais alemãs, torna a visão de Adrian do construtivismo e suprematismo única e exuberante. Suas pinturas irrompem com um imaginário visual e intelecto fantásticos. Com influências que vão desde Malevich a Exter, Adrian cria viagens visuais deslumbrantes que combinam as culturas russa e alemã.

Alberto D'Assumpção granjeou reconhecimento no seu país, Portugal, e internacionalmente pela sua habilidade e capacidade de criar um imaginário metafísico nos seus quadros ao conjugar um enorme sentido da cor, dinâmica e emoções com o carácter estático dos elementos geométricos. A sua elegante e poderosa pincelada Rubeniana projecta o Universo para um nível atómico, explorando a sua essência e natureza mística. Todas as obras de Alberto D’Assumpção carregam uma energia positiva e estão cheias de optimismo e lirismo. Similar à arte dos grandes mestres japoneses, convidam o espectador a descobrir a complexidade na simplicidade.

Constantin Severin é um artista-teorizador do Expressionismo Arquetípico. Ele também é conhecido na Roménia como poeta e escritor-teorizador da pós-literatura. Nas suas obras, habilmente executadas ao nível dum Matisse, ele cria frequentemente complexos efeitos cromáticos e de composição usando vibrantes cores puras. Ele une os elementos do realismo clássico nas pequenas imagens icónicas com os elementos do impressionismo abstracto na grande superfície que serve igualmente quer como primeiro plano quer como plano de fundo. A esta luz, as pinturas de Constantin Severin estabelecem uma ideia de uma infinita conexão entre passado e futuro na evolução da arte.

Izabella Pavlushko é uma artista-mágica e uma verdadeira mensageira d’arte. Ela é uma virtuosa da abstracção geométrica e ávida seguidora da vanguarda russa. As suas obras são, sem dúvida, dos melhores exemplos de abstraccionismo académico. Ela cria-os com um único movimento da alma, explorando o material, essência espiritual e segredos da matriz estrutural do Universo. Izabella Pavlushko é mestra em criações de significado metafórico através de incríveis composições cromáticas e formais. As suas pinturas levam o espectador à descoberta de informações complexas através da simplicidade, que é um caminho para Deus, de acordo com os antigos ditames. Izabella reside em Baku, Azerbaijão.

Olga Dmytrenko usa o seu instintivo sentido da cor e enorme imaginação, impulsionados pela sua formação científica e pela música clássica, para criar “mindscapes” e paisagens abstractas num estilo que a artista apelidou de “abstravaganza” (referindo-se “abs" a abstracto ou absoluto, e “travaganza" a "Extravaganza" sem "ex-"). A maioria das suas obras abstractas são profundamente espirituais e iluminam as emoções através veladas sugestões surrealistas ou de misticismo. As suas complexas composições, improvisações visuais e interacção dos ritmos cromáticos trazem à mente a profundamente elaborada música de Bach. Nascida e educada na Ucrânia, Olga Dmytrenko reside e trabalha em Delaware, USA.

Olga Dmytrenko




Olga Dmytrenko nasceu na Ucrânia. O seu amor pelas artes visuais e pela ciência foi cultivado desde muito cedo. Depois de se formar na Republican School of Physics and Mathematics da Kiev State University, entrou no Departamento de Física desta Universidade e concluiu o mestrado em 1986. Em 1990, conclui o doutoramento em Físico-Química. Olga ganhou vários prémios de honra, como a Bolsa de Investigação do Presidente da Ucrânia e a Bolsa do Ministério da Ciência e Investigação da República da Áustria Federal. Vive e trabalha actualmente em Delaware, USA. Apesar de seu profundo interesse pela ciência, Olga cria composições orgânicas de estilo abstracto, a que ela chama "Abstravaganza”. Foi vencedora do 8º Grande Prémio Anual Inter-Art Museum de 2006 e o “Ambassadors' Art Prize - Prix des Ambassadors 2005” (prêmio especial). A maioria das suas pinturas é elaborada com cores suaves e dourados. Algumas delas retratam sugestões de nuvens, água, paisagens e pessoas, mas frequentemente as obras de Olga Dmytrenko apontam para temas de fantasia, e quase todos os seus quadros contêm uma espécie de qualidade mítica.
Olga Dmytrenko é membro do grupo internacional de artistas “3º PARADIGMA” e do “Newark Art Alliance”, Newark, DE. Está representada em diversas colecções da Califórnia, Massachusetts, Florida, Delaware, Maryland, Pennsylvania, Nevada, Colorado, New Jersey, New York, Washington, Washington DC, South Carolina. Internacionalmente encontra-se representada em colecções públicas e privadas da Ucrânia, Áustria, Rússia, Moldávia, Espanha, Noruega, Alemanha, Roménia, Itália, Japão e França.

ADRIAN BAYREUTHER

"Todas as coisas estão interligadas por um fio sagrado".


Mark Aurel



Adrian Bayreuther é um artista abstrato que vive e trabalha em Eschborn, Alemanha.
Ele dedicou toda a sua vida à arte: como desenhador profissional, músico e pintor.
Seminários em tipografia, caligrafia e gráficos de computador ajudaram-no a manter o seu nível artístico elevado e actualizado. Muitas das suas aguarelas, obras abstractas em laca e grandes batiks estão representados em coleções particulares do mundo inteiro.
Durante cerca de dez anos, desenvolveu um profundo afecto pelas obras da vanguarda russa, os verdadeiros fundadores da arte moderna. A repressão, negligência e desprezo a que foram sujeitas estas correntes estéticas durante as duas guerras mundiais, a dominação dos stalinistas e nacional-socialistas e a guerra fria relegaram-nas para um plano de quase esquecimento. Adrian Bayreuther agregou a lição do construtivismo, suprematismo e futurismo, numa visão única, desenvolvendo um estilo próprio, que marca diferença em relação a qualquer outra forma de arte abstrata.

Bayreuther é cinestesista, possui a capacidade de ver a música como objectos coloridos e transpõe-nos para a tela. Consequentemente, esta sua capacidade é responsável pelas suas obras de arte, que contêm dois ou três elementos dimensionais em simultâneo.

Merce Rancano


MARINA COCÓS




























Marina Cocós é uma pintora galega participante na exposição "AO REDOR DO TOURO", organizada por GALERIA VIEIRA PORTUENSE no ESPAÇO LÓIOS, sito no Largo dos Lóios, 50, da cidade do Porto (Portugal), que aí pode ser visitada de Terça-Feira a Sábado, das 9,30 às 19 horas, até 12 de Dezembro

DE SOL A SONHO


Minha lista de blogs

Marcadores

Pesquisar este blog

Seguidores